Zé Roberto, do Palmeiras da entrevista para a Sexy e faz criticas a Seleção Brasileira

Jogador do Palmeiras – Zé Roberto – Foto: Daniel Spalato / Divulgação

A edição de agosto de 2015 da Revista Sexy traz uma entrevista com o jogador Zé Roberto, que atualmente esta no Palmeiras e que contou como esta com 40 anos e jogando com pique de menino, sobre a preparação da seleção de 2006 que parecia uma feira e que abdicou de muita coisa para ser atleta.

Começando a entrevista, o assunto logo de cara foi os seus 40 anos e a parte física muito boa, e Zé Roberto comentou orgulhoso. “Vejo a minha parte física de uma forma muito clara e objetiva: estou colhendo frutos que plantei há muitos anos, quando me considerei um atleta profissional e entendi que meu corpo é meu instrumento de trabalho. Quando entendi isso, passei a cuidar dele, no sentido de me alimentar bem, de não ter nenhum vício, de nunca ter tomado bebida alcoólica.”, destacou, o jogador do Palmeiras.

Sobre a Copa do Mundo de 2006, Zé Roberto não poupou as palavras. “O grupo era muito bom. Nosso time tinha a metade dos jogadores titulares de férias, quando, em 2005, ganhamos a Copa das Confederações por 4 a 1, na final, com a Argentina. Era um time que entrou pra Copa como favoritaço. O que prejudicou foi essa questão de organização. Foi algo muito visível e que serve como exemplo pra nos o que a Alemanha fez aqui no Brasil, em 2014. Ficou faltando organização daqueles que estavam envolvidos, como a CBF, a comissão técnica, nós, jogadores…Quando você chegava para o treino em Weggis, o corredor parecia uma feira. Tinha batucada, venda de produtos do Brasil…No campo de treinamento fizeram até arquibancada.”, completou.

Falando dos 7 a 1, ele foi direto. “É simples de explicar. Faltou um pouco de humildade da nossa parte. A gente sabia que o Brasil não estava fazendo uma grande Copa do Mundo. Já tinha quase perdido para o Chile, com aquele chute na trave…Faltou saber que tinha que marcar a equipe deles, que estava crescendo na competição. O Brasil foi pra cima, deixou a parte defensiva muito exposta e acabou levando gols.”

Para finalizar o assunto foi o fato de ter casado muito cedo, com 22 anos.” Por eu ter casado novo – e sempre foi um desejo meu, de ter esposa e filhos – isso me ajudou muito no meu processo de crescimento como atleta profissional focado no trabalho. Porque, infelizmente, tem muito jogador jovem solteiro que quer curtir a vida adoidado. Não passei por isso, porque casei muito cedo e minha família é minha prioridade. Então nunca me deslumbrei com noite, com mulher, com festa.”, encerrou.

Jogador do Palmeiras – Zé Roberto – Foto: Daniel Spalato / Divulgação

Anúncios

Obrigado por participar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s