BEBEDOURO/SP e os raios

(Clique na foto para ampliar)

Anuncio Elat_Ciencia Hoje 16_03 (COR)

Pesquisas indicaram visíveis aumentos de incidência de raios e do vento em áreas urbanas. Essa maior incidência de raios está relacionada ao aumento de temperatura e de poluição.

Raios são descargas elétricas de grande intensidade que conectam o solo e as nuvens de tempestade na atmosfera. A intensidade típica de um raio é de 30 mil Ampères, cerca de mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico. A descarga percorre distâncias da ordem de 5 km e geralmente os raios caem mais de uma vez em um mesmo local, quando este apresenta grande incidência de raios. Existem raios negativos que trazem cargas negativas da nuvem para o solo e os positivos que trazem cargas positivas.

Os raios são a mais violenta manifestação da natureza. Para que um raio possa ocorrer é necessário que existam cargas de sinais opostos entre nuvens ou entre nuvens e o solo. Quando isso ocorre, a atração entre as cargas é tão grande que provoca a descarga elétrica. Os raios podem ser classificados de acordo com sua origem, assim, eles podem ser: Da nuvem para o solo; Do solo para a nuvem; Entre nuvens.

Um raio dura em média meio segundo. Nesse intervalo de tempo vários fenômenos ocorrem, entre eles os fenômenos físicos e climáticos. De acordo com a variação do clima os raios podem ser mais ou menos intensos.

A formação de um raio ocorre de forma rápida e violenta. Essa formação se dá a partir da grande diferença de potencial entre as cargas, positivas e negativas, entre nuvens e o solo ou até mesmo entre nuvens, e quando o campo elétrico de uma nuvem supera o limite de capacidade elétrica do ar atmosférico. O ar que está entre as cargas, ao se ionizar, torna-se condutor, permitindo assim que ocorra uma forte descarga elétrica. Devido a essa forte ionização do ar que está entre as cargas elétricas em movimento é que ocorrem os chamados relâmpagos, que é a parte visual de um raio. A parte sonora ocorre em virtude do aquecimento brusco e da rápida expansão do ar, produzindo assim uma forte pressão que se manifesta através do trovão, parte sonora. Sendo assim, relâmpago e trovão são conceitos diferentes, mas que tem origem no mesmo fenômeno, o raio.

Mecanismos de defesa contra raios.

As consequências das descargas elétricas de um raio podem ser desastrosas, em razão da grande quantidade de energia que é liberada durante a descarga. Foram criados vários dispositivos que protegem contra os raios, porém o mais conhecido deles é o para-raios.

Em Bebedouro

Após anos de estudos descobriu-se que a maioria dos para-raios estão instalados na área central nos principais prédios e edificações, onde ocorre também a maioria das quedas de raios, pois um raio pode percorrer até 5 km para a descarga.

Os bairros são desprotegidos contra os raios; em alguns bairros existem antenas de telecomunicações e comunicações que protegem algumas residências, mas em sua maioria as residências são alvos dos raios. A rede elétrica com o sistema de aterramentos e as árvores, que são os pontos mais altos geralmente são atingidos pelos raios nos bairros, mas algumas antenas de televisão estão acima da rede elétrica e das árvores, sendo um para-raios natural colocando em risco muitas residências e moradores. Um para-raios pode ser qualquer objeto ligado ao solo, cuidados devem ser observados nas instalações em residência para que antenas não se tornem para-raios.

Recomendações

No caso de tempestade com raios, a recomendação são os abrigos dentro das residências longe da rede elétrica e dentro dos veículos,os demais locais são todos considerados de alto risco nas ocorrências de raios.

Informou a Defesa Civil em Bebedouro SP.

Anúncios

Obrigado por participar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s