Vigilância Sanitária comunica cuidados necessários para os tanques de areias em Playgrounds…

A Vigilância Sanitária de Bebedouro, vinculada ao Depto. de Saúde, em cumprimento ao comunicado técnico CVS 31, de 12 de abril de 2012, que estabelece “referências técnicas para prevenção de riscos sanitários no uso de tanques e outros compartimentos com areia, destinados à recreação infantil, lazer e esporte”, através de sua coordenadora, Sônia Aparecida Ribeiro Colósio, leva ao conhecimento o seguinte:

Considerando a existência de areia para recreação infantil em creches, parques públicos e playgrounds em tanques, quadras esportivas e recreativas ou outros compartimentos;

Considerando que a areia é local onde animais, especialmente cães e gatos, tem por hábito fazer suas necessidades fisiológicas,

Considerando o contato de crianças e/ou adultos com fezes e urina desses animais, que transmite contágio de parasitoses e dermatites (toxoplasmose, bicho geográfico etc.), dentre outras doenças.

Considerando a necessidade de prevenir e minimizar riscos à saúde:

Comunica que todos os locais onde exista a disposição de areia para que qualquer criança ou adulto possa praticar qualquer atividade deve:

1.       Manter as condições sanitárias dos tanques ou outros compartimentos com areia, com interposição de barreiras físicas – telas com malhas finas, gradis, cercas etc. – que impeçam ou restrinjam o acesso de animais à areia contida nesses locais.

2.       Na impossibilidade de cercar os tanques ou outros compartimentos, providenciar, na medida do possível, sua cobertura com lona plástica ou outro material similar durante o período em que não estiverem sendo utilizados pelas crianças.

3.       Evitar instalá-los em áreas sombreadas, pois o sol minimiza a proliferação de microorganismos patogênicos.

4.       A camada superficial de areia, exposta à contaminação, seja diariamente revolvida e periodicamente substituída.

5.       No caso de suspeita de infestação, toda a areia do tanque ser substituída.

6.       Observar que o uso de soluções de cloro (hipoclorito de sódio) para desinfecção da areia tem eficiência relativa, pois sua ação é limitada, combatendo apenas larvas e não ovos de protozoários. Além disso, se não usado adequadamente, o cloro pode causar queimaduras nos usuários.

7.       Impedir o consumo de alimentos no interior do tanque e de outros compartimentos, uma vez que a presença de restos de comida atrai insetos, roedores, pombos, gatos e outros animais, gerando riscos de outras doenças, como leptospirose e toxoplasmose.

8.       Próximo aos tanques ou outros compartimentos com areia seja instalado um ponto de água, de forma a facilitar a higienização dos usuários, permitindo assim que eles lavem as partes do corpo que estiveram em contato com a areia. Para melhor orientar os usuários, aconselha-se fixar avisos próximos a estes locais com a seguinte mensagem: “Após sair do recinto, remova a areia do corpo e lave mãos e pés”.

Certos da colaboração de todos, externamos que nosso desejo é adotar medidas preventivas para manutenção da saúde pública.

About these ads

Obrigado por participar!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s